Entrevista: Luisa Soresini

No Comments


A escritora Luisa Soresini, nossa parceira do blog, lançou seu livro e até que ela mande mais novidades fresquinhas sobre “A filha do Norte” para nós pobres leitores ansiosos, um aperitivo de dar água na boca.

Não se compra um livro pela capa ou sim?

Bom, não importa se um leitor que se preze escolhe um livro pela capa ou não, de qualquer forma, a Editora Novo Século arrasou neste lançamento.



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

E aí? O que acharam?
Gostaram? Eu também, mas tem mais. Um pequeno trecho …



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



Entrevista:

Fabulonica: Quando sua bússola apontou para a escrita?

♥ Luisa: Quando eu tinha 9 anos, eu já tinha vários personagens desenhados, com histórias sobre cada um deles. Contudo, foi quando eu tinha 17 anos que eu resolvi escrever sobre suas histórias, então descobri minha paixão e não parei mais.

Fabulonica: Com formação em Letras, você sempre sonhou em ser escritora ou tem planos para a área da educação?

♥ Luisa: Quando eu decidi por Letras, eu já tinha na cabeça que iria ser escritora. Para mim, eu só conseguiria ser uma boa escritora se eu tivesse contato constante com a literatura. Essa chama nunca se apagou durante o curso, mas a chama de lecionar começou a surgir como uma vocação. Com isso agora associo as duas escolhas.

Fabulonica: Em homenagem ao seu blog: O Que todo escritor deve saber?

♥ Luisa: Todo escritor deve saber que escrita é escolha e trabalho duro. O trabalho de um escritor é muito difícil, mas é muito magnifico para ficar guardado. Quando pensei nesse nome para o blog pensei que por mais que eu falar de sites, informações, editoras, blogs que possam nos ajudar a escrever (e divulgar) algo, essas coisas não vão valer nada se você não quiser realmente, não se esforçar e não vencer seus medos de rejeição. Porém continuo achando que escrita pode ser para todos.

Fabulonica: Em quais direções, você sonha que “A filha do Norte” siga?

♥ Luisa: Em todas as direções possíveis rsrs. Pode ser um sonho grande demais, mas se nós limitarmos nossos sonhos a coisas pequenas sempre será fácil alcança-los e a vida não será tão desafiadora assim. Afinal quero meu livro nos cinemas um dia e o caminho até Hollywood é muito longo rsrsrs.

Fabulonica: Em “A filha do Norte” a história de Michelle é contada sob muitos pontos de vista. E o seu? Luisa versus Michelle: O que existe de você na Michelle e o que existe da Michelle em você?

♥ Luisa: Certo. O que tem de mim na Michelle… Bom, eu primeiro lugar a questão da aceitação, vocês irão perceber que a Michelle tem muitos mistérios e que ela não se aceita totalmente, não aceita seu passado. Isso é um pouco de mim sim. Tive muitos problemas para aceitar meu corpo, meus dramas e minhas concepções, eu acreditava que tinha que enquadrar num estereótipo para ser feliz, que tinha que ter um namorado, que tinha que ter um corpão… Besteira. Agora me aceito, assim do jeito que eu sou. Se tiver que mudar, faço-o por mim. Contudo, tudo isso é um processo. Michelle passará por isso. Agora, o que existe da Michelle em mim? Duas coisas: ela é extremamente atrapalhada, tudo dá errado com ela. Eu sou assim. Caio, tropeço, derrubo coisas a toa. Ela também é extremamente teimosa. Sou muito teimosa. MUITO.

Fabulonica: O que podemos devemos esperar dos Vergaminis?

♥ Luisa: Acredito que muitas surpresas. Eles são tão misteriosos quanto a Michelle, mas acredito que irei surpreendê-los quando vocês realmente souberem quem são e quais são suas relações com as bruxas. Contudo, não ficarão decepcionados e espero que entendam todas as referências que estão envolvidas na criação desses belos personagens.

Fabulonica: Para que o público conheça a história, o que exatamente se passa em Mafaldi (cidade fantástica do livro)?

♥ Luisa: Mafaldi é o palco de tudo. É uma cidade em evolução, que está saindo do estado de vila e indo para uma cidade. Só que a Elza, a bruxa do Leste, não está muito confiante com esse crescimento, com a humanidade. Então, ela conhece a Michelle. Meredith e ela, as grandes bruxas, reconhecem nessa garota que está longe de ser uma heroína, mas sim uma menina simples e forte. Ela muda um pouco da Elza, mas as modificações que Michelle faz só modificam realmente as concepções da bruxa, quando ela encontra os Vergamini, o grande fardo das bruxas, seus grandes inimigos, suas maiores culpas. Michelle sentirá um pouco desse fardo, mas Elza perceberá que a vontade dos Espíritos, seus superiores e senhores, é bem maior que a dela.

Jogo rápido Fabulonica:

Em uma frase, descreva o que para você é…
Sonho: Sonho é quando sua alma diz a você que algo precisa ser feito.
Sorte: Acho que nessa vida não existe sorte, mas sim coincidências, têm coisas que são inevitáveis.
Realização: É quando você consegue dormir com a sensação de dever cumprido.



Obrigada Lu pela entrevista e muito sucesso com seu livro.

Espero que tenham gostado,
Super Beijo,
Juliana Lima.
Próximo Postagem mais recente
Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário