Confabulando: Mercado Editorial 3 - Publicação

3 comments


Publicação



   Olá Pessoal!

   A continuação do nosso Confabulando sobre Mercado Editorial de hoje é a Publicação.

   Para ver os posts anteriores  clique abaixo

   Criação

   Ao longo dos posts, vocês lerão comentários de grandes profissionais que já passaram por este processo.

   Muito obrigada pela participação de vocês!

Evy Maciel, escritora independente pela Amazon e com o livro O que acontece em Vegas fica em Vegas lançado pela editora Qualis.
Lívia Messias autora do livro O Vestido de Trinta Rosas , publicação independente.
Marcio Muniz autor e poeta, seu livro mais recente é Amor somente amor,

   Vamos Lá!


 Publicação


Depois de tudo pronto com a criação é hora da publicação e essa pode ser feita de várias formas:

 Publicação Tradicional:

   O autor envia o original para a editora e acontece como no post anterior. Original aceito, a editora trabalha com todo o processo de editoração para que o livro esteja lapidado e pronto para a publicação. A editora arca com todos os custos de publicação e distribuição,  o autor recebe um percentual que pode variar entre 5 a 10% sobre o valor da capa.

 Publicação Paga:

   O autor analisa as propostas de publicação da editora e, em algumas editoras, tem a opção de escolher um pacote e receber uma assessoria. Em muitos pacotes, dependendo da editora,  o autor pode escolher o tipo de papel que será utilizado, orelha, verniz na capa, acabamento, entre outras opções. Recebe alguns livros de cortesia e pode comprar mais exemplares do seu livro direto com a editora obtendo desconto. Seu percentual varia de 5 a 20% sobre o valor da capa dependendo do pacote escolhido.


Exemplo: Editora Arwen 
http://www.editoraarwen.com.br/publique.php


 Autopublicação:

   Na auto publicação, o autor é o único responsável pela criação, editoração (que pode ser feita por uma empresa especializada), publicação (que pode ser em uma plataforma digital ou de forma independente) e divulgação da sua obra.


1 - Independente:
 
  O autor procura uma gráfica ou empresa especializada e paga um pacote para a impressão de uma tiragem. Dessa forma, ele tem uma quantidade "x" de livros para fazer o que quiser, vender ou doar para divulgação em parceiras com blogs, sites, outros autores, tarde de autógrafos, etc.


"Mediante ao cenário atual a publicação independente é um bom caminho com relação a uma editora dessas que não te dá o devido suporte ou que não investe em marketing e divulgação. O cenário literário brasileiro é muito competitivo. Temos autores muito bons e ainda precisamos lutar contra o preconceito às obras nacionais. O problema da produção independente é que a maioria dos autores iniciantes não tem muita noção sobre o passo a passo de uma publicação e da produção do livro e se não for bem assessorado acaba por se perder. Eu tive a sorte de no meu primeiro livro conhecer uma profissional muito competente que me orientou e ajudou a produzir meu livro de poesias e fiquei muito feliz com o resultado. Eu só queria abrir aqui um parêntese. Algumas pessoas acham demérito a publicação independente ou quem paga para ser publicado e neste ponto, queria dizer que muitos livros que surgem desta forma revelam ótimos escritores que por acaso, nunca tiveram outra oportunidade de se lançarem no mercado. Tem coisa boa e ruim dos dois lados, inclusive entre as grandes editoras. Devemos dar crédito e oportunidade para todos os tipos de autores e não ficar apenas refém do que os grandes selos nos oferecem, mercadologicamente falando. Se não houver marketing envolvido a produção independente acaba sendo a mesma coisa do que publicar por uma editora pequena, na minha humilde visão."

Marcio Muniz.



"A publicação independente é bem isso mesmo: independente. Você tem a opção de:
1) Enviar seu original para uma grande editora e aguardar a resposta (que poderá vir ou não);
2) Contratar uma editora de pequeno porte e arcar com parte dos custos ou 100% deles;
3) Produzir seus exemplares numa gráfica especializada em livros.
A diferença dessas três opções se dará nas vendas e distribuição, tendo pontos positivos e negativos. Os positivos é que uma grande editora tem como distribuir seu trabalho em todo o Brasil, mas você terá entre 10% a 15% das vendas de sua obra. O mesmo caso para uma pequena editora que não terá como distribuir sua obra para todo o Brasil e ainda te cobrará grande parte da porcentagem de vendas. Já o ponto negativo da publicação independente é essa dificuldade na distribuição, porém você tem uma margem de lucro bem maior. Cabe ao autor decidir o que cai melhor para si."
Lívia Messias


2 - Plataformas digitais:

  O autor hospeda seu livro em formato digital em uma plataforma gratuita e gerencia a venda, podendo optar por até 70% dos direitos sobre e-book vendido.

   As melhores plataformas digitais:

Escrytos
Creative Book Builder
Livrorama
Perse
Book Creator
Clube de Autores
Livros Digitais
Widbook

Exemplo: Kindle Direct Publishing
https://kdp.amazon.com/


Autores e blogueiros versus E-book 


"Não é que existe um preconceito. Eu acho que é mais pelo fato de que a maioria dos apaixonados por livros querem toca-lo, sentir o cheiro do papel, a textura das páginas, colecionar livros. Por isso este apego ao livro físico, mas creio que com o avanço das mídias, barateamento dos leitores digitais e com o público em geral se acostumando ao ato da leitura em plataformas digitais como o Wattpad, isto tende a diminuir naturalmente ao longo do tempo, ainda que eu ache que a paixão pelo livro físico não vá se apagar ao menos a médio prazo."
Marcio Muniz.


3 - Campanha de Financiamento Coletivo

   Alguns sites são responsáveis por hospedar campanhas que o autor mesmo cria para que seu amigos e interessados o ajudem a bancar seu projeto, o famoso Crowdfunding. É uma espécie de "vaquinha" aonde todos contribuem para que o projeto seja lançado, se alcançar a quantia no prazo estipulado . O contribuinte pode receber brindes do autor, por sua contribuição.

Abaixo a lista dos sites mais comentados

Bookstart
Catarse
Kickante
Indiegogo
Vakinha
Juntos.com.vc
Idea.me

Exemplo: Bookstart ↓
https://www.bookstart.com.br/pt
   "Hoje infelizmente temos algumas editoras que no fundo nem editoras são, elas mais parecem gráficas que pegam seu dinheiro e “jogam” você e seu livro no meio dos tubarões. Na verdade, o processo de produção de um livro quando se tem o devido suporte, além de ser a realização de um sonho, é o maior barato, mas acho que isso a maioria de nós não enxerga de cara. A gente por ansiedade quer lançar o livro e pronto.
   Contudo, trabalhar na produção do seu livro desde a concepção, escolha da capa, diagramação, etc., tem um sabor todo especial. É exatamente este suporte, este apoio e este cuidado para com o autor que faltam em muitas editoras."
Márcio Muniz

Espero que tenham gostado e não percam a continuação.
Mil Beijos,
Juliana Lima.
Próximo Postagem mais recente Post AnteriorPostagem mais antiga
Página inicial

3 comentários:

  1. Muito bom poder participar e poder colaborar com o blog e outros colegas escritores.

    ResponderExcluir
  2. Ótimos esclarecimentos!
    Parabéns pelo post.
    Beijo
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir