Hunter - Kate Willians

2 comments







Título: Hunter
Autora: Kate Willians
Editora: Coerência
Páginas: 200
Ano: 2016.


Sinopse: Não existem heróis, tampouco vilões. Por trás de atos raivosos e atrocidades tenebrosas, há sempre uma verdade triste. Ninguém consegue mascarar a maldade que há dentro de si, por muito tempo. Hunter, O caçador de monstros, conta a história de Nicholas Blanco – um adolescente comum, com objetivos comuns e aparência mais comum ainda – que se depara com uma verdade surpreendente sobre seu passado e a confirmação que pode ser e fazer muito mais do que o que sempre imaginou para o seu futuro. Conta também a história de Ramon Blake, um jovem caçador no passado, que teve o amor de sua vida brutalmente arrancado de si e se deixou dominar pela dor e pelo ódio. Essa é uma história sobre caçadores que descobrem ser tão ou mais horríveis que as próprias criaturas que caçam.

  

   Nicholas Blanco é um adolescente comum, como tantos outros que passam pelo processo assustador da convivência no Ensino Médio. O começo da puberdade, as sensações à flor da pele, a descoberta do próprio eu e da independência, são fases que por si só já são perturbadoras e junto aos traumas causados pela rejeição e impopularidade, fazem com que Nick seja um adolescente silencioso, com baixa estima e descrente das próprias qualidades.
  Jason Blake é um garoto popular. Sua bela aparência junto a charmosa cicatriz, fazem dele um rapaz de boas relações, principalmente com as garotas. Seu ponto fraco é que por trás de tanta pompa há um jovem com fragilidades e inseguranças tanto quanto ou mais das de seu amigo Nick.
  Sarah Blake é a irmã mais nova de Jason e amiga de infância de Nick. É muito popular, mas essa popularidade não é positiva. Conhecida como uma garota fácil e maluca, ela guarda dentro de si uma verdadeira Sarah que é feita de mágoas e frustrações, mas que também é doce e sabe amar verdadeiramente.
   Hunter é um livro que, apesar de se tratar de um romance fantástico, é bem real. Os símbolos, mitos e lendas presentes na obra são pano de fundo para um tema maior, os monstros. Os verdadeiros monstros da história são aqueles que habitam dentro de nós. Mais uma vez, Kate aborda, brilhantemente, a relação que nós seres humanos temos com o bem e o mal. Não somos de todo ruim e não obtemos a bondade extrema, por isso aquela velha expressão que diz "matar um leão por dia" faz todo sentido. Conviemos diariamente com nossas dificuldades, nossas frustrações, nossos traumas, nosso humor e o do outro.
  Outro tema que também é bem abordado no livro são os estereótipos, a forma como a sociedade generaliza o comportamento e as características físicas e emocionais das pessoas. Para ser popular e desejado pelas garotas, Nick teria que ser forte fisicamente e ter um padrão de beleza pré-estabelecido, o que ele não possui então, automaticamente, o torna impopular. Para ser bem quista no meio em que vive, Sarah teria que seguir uma padrão de comportamento que, os outros, consideram exemplar e modelo de conduta, como ela não segue é excluída e descartada como se não fosse um ser humano e sim um objeto.
  Dessa forma, a autora expõe a importância de olhar além, de não se abster no que nosso olhos alcançam ou no que nosso ouvido escuta. As outras pessoas tem muito mais a dizer, mas com as suas próprias vozes.





    Hunter é um livro cheio de aventuras, lendas e nossos conhecidos símbolos da Literatura fantástica como os lobisomens, vampiros, caçadores, etc. Porém seu diferencial está em como a autora construiu este mundo e como exteriorizou ou verdadeiros monstros em cada personagem.  Todas as passagens são bem interligadas não deixando para trás nenhum fio solto que cause falha ou falta de entendimento. Os personagens são bem construídos e cheios de histórias próprias pra contar, cada um deles daria um novo livro. A narração se alterna entre primeira e terceira pessoa, conforme a mudança de tempo e espaço, para que haja uma melhor compreensão da obra como um todo. E o final, deixa margem para uma continuação que se seguir esse mesmo ritmo será arrebatadora.
    Mais do que indico Hunter, deixo registrado nesta resenha que ele entrou para a minha lista de histórias fantásticas favoritas.


 *E-book cedido em parceria com a autora


♥ Redes Sociais:

Clique na imagen abaixo e conheça um pouquinho mais sobre o trabalho da Kate
https://www.facebook.com/katewilliansauthor/

Espero que tenham gostado desta história fantástica
Mil Beijos,
Juliana Lima
Próximo Postagem mais recente Post AnteriorPostagem mais antiga
Página inicial

2 comentários:

  1. Esse livro é tudo de bom, Kate arrasou!

    Abraços, Guilherme.

    oblogceuliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir