Amor Somente Amor - Márcio Muniz

1 comment






Título: Amor Somente Amor
Autora: Marcio Muniz
Editora: Drago Editorial
Páginas: 140
Ano: 2015.

Sinopse:

Que chances um garoto pobre, negro, morador de uma comunidade do Rio de Janeiro, teria com uma bela menina rica, branca, frequentadora da alta-sociedade carioca?

Teoricamente, nenhuma!

Pior... para Breno, não bastará apenas conquistá-la, terá que lutar contra o preconceito imposto por todos... principalmente, pelo próprio pai dela! Seu Levi é um homem autoritário, extremamente preconceituoso e arrogante, jamais permitirá que sua filha venha a namorar um “favelado”.

Mas Breno encontrará em Lucas – um playboyzinho que mora no mesmo condomínio de Sabrina e que frequenta a mesma comunidade de Breno em busca de saciar seu vício –, um forte aliado. Será com sua ajuda e companheirismo que ele tentará romper com todas as barreiras impostas por nossa sociedade e conquistar o coração de Sabrina.





   Breno, adolescente, negro, nascido e criado na favela, tinha tudo para ser mais um perdido dentre os meninos que com ele nasceram e cresceram. Do outro lado da cidade, Sabrina. Menina de família rica e tradicional, rígida e antiquada em seus conceitos. Um casal que tem todos os opostos que se tornam barreira diante uma sociedade preconceituosa, mas não dizem que "os opostos se atraem". Como toda história de amor, a de Sabrina e Breno passa por grandes dificuldades e desafios, mas o pior deles é o preconceito.
   Narrado em terceira pessoa por um narrador onisciente, Amor somente amor é uma ficção bem realista. A vida de um garoto pobre que tem tudo para se entregar ao caminho mais fácil versus a vida de uma garota rica que tem tudo para alçar os voos mais altos. Quantos garotos(as) são como Breno e precisam "matar um leão por dia" para sobreviver e quantas meninas(os) são como Sabrina e têm tudo à disposição, não precisando se esforçar para conseguir algo na vida? O legal na ficção e na vida real é que o destino sempre prega peças para que, independente das nossas condições sociais, possamos sair da zona de conforto e encarar a vida de frente. O gatilho de Sabrina e Breno foi o amor que tirou ambos de suas zonas de conforto para enfrentarem juntos os obstáculos da vida. Lucas também é um dos protagonistas desta história, pois sem ele este amor não seria possível.

   "Por trás daquele vidro fumê e espelhado, por aquele espaço mínimo de uns vinte centímetros, ele pode comtemplá-la... apreciar um doce e eterno olhar, tão azul e vívido  quanto o céu do Rio de Janeiro. Foi mesmo por um pequeno e único instante, mas a cena parecia transcorrer em câmera lenta. As palavras pareciam sumir, junto com sua voz... junto com qualquer reação que ele pudesse ter naquele sublime instante."

   O romance de Marcio é bem construído. Os personagens são espelhos da vida real e o enredo tem começos, meios e fins sem deixar nenhuma ponta solta. Mas, mais do que uma história entre pessoas de níveis sociais diferentes, o livro nos convida a refletir sobre a nossa sociedade e, principalmente que papel que a gente ocupa nela. Somos aqueles que levantam a bandeira da igualdade? Somos os que tentam abolir o preconceito? Somos os que repudiam a intolerância, a discriminação? Ou somos tudo isso só de boca? Quais ações nossas auxiliaram alguém a sofrer menos preconceito e auxiliaram a nossa sociedade a ser mais justa? É para se pensar.
   O livro trata muito mais do que uma história clichê entre o "favelado" e a "patricinha", o "pobre" e a "rica", o "malandro" e a "filhinha do papai". O livro retrata a violência, a triste realidade das favelas e comunidades, o medo, o abandono, a carência, a violência e as consequências dela.
  Vale muito a pena se deliciar e aprender com esta história!


*Livro cedido em parceria com o autor.


♥ As artes que se conectam

   Acredito que vocês amigos blogueiros, assim como eu, vão acumulando artes ao longo do tempo rs. De tanto que a gente lê prosa ou poesia, assiste a um filmes ou séries, escuta músicas, etc., vamos ficando mais críticos e mais apurados nas nossas opiniões. Gosto quando eu pego um livro para ler e, durante a leitura, músicas, filmes e outras artes vão surgindo na minha lembrança. Histórias parecidas e  temas pertinentes são exemplos de como a arte se conecta o tempo todo.
  Sem Spoilers rs, as histórias não tem os mesmos finais e não são iguais, mas vou deixar aqui duas outras artes que se conectaram com o enredo desta obra durante a leitura:

♥ A música : Patricinha do olho Azul - Bom Gosto

"Eu moro no morro, e ela na zona sul, sou negão
E a patricinha é loira de olho azul
Os playboy ficam de bob, recalcado que sou pobre,
Quando eu vou no bairro dela é o maior zum zum zum
Eu moro no morro, e ela na zona sul,
Sou negão e a patricinha é loira de olho azul
Quer sair do bairro nobre pra casar com um cara pobre,
Ela já tem eu de negro e quer fazer mais um [...]"




 O Filme: Era uma vez

Dé (Thiago Martins) é um menino nascido e criado na favela do Cantagalo, no Rio de Janeiro. Ainda criança, vê seu irmão ser assassinado por um traficante por conta de uma briga num jogo de futebol. Seu outro irmão, Carlão (Rocco Pitanga), é expulso da favela e acaba preso por sua culpa. Disposto a levar uma vida honesta, Dé trabalha num quiosque na praia de Ipanema e lá se encanta por Nina (Vitória Frate), uma menina rica que mora num prédio em frente ao quiosque. Os dois se apaixonam profundamente e iniciam um relacionamento.





♥ O Autor

Clique na imagem abaixo e conheça um pouquinho mais sobre o trabalho do Marcio

https://www.facebook.com/Marcioanmuniz/
Espero que tenham gostado desta história fantástica
Mil Beijos,
Juliana Lima

Próximo Postagem mais recente Post AnteriorPostagem mais antiga
Página inicial

Um comentário:

  1. Fico feliz que tenhas gostado, sua opinião é importante para mim. Obrigado pelo incentivo e pelo apoio de sempre. A resenha ficou muito boa pois achei que captou bem a essência da história.

    ResponderExcluir